quinta-feira, 3 de setembro de 2009

A vida é feita de encontros...

A vida é feita de encontros, embora haja tantos desencontros pela vida, já dizia o poeta.

A gente percebe nas esquinas de nossas vidas encontros, encontros de idéias, de sentimentos e de pessoas.

Mas, nesta vida corrida, a tal corrida virtual por algo que ninguém sabe bem ao que corre, pois corremos , corremos e depois , se acharmos o tal podium , talvez aí percebamos que tenhamos que correr mais, pra outro lado, atrás de algo que não vimos no caminho, e que infelizmente , esteve lá o tempo todo.

Certa vez li algo sobre o virtual da vida moderna.
Encontros que são tão rápidos e virtuais, mesmo entre amigos que se trocam e-mails “encaminhados” que se o mesmo amigo nos procurar , ao vivo e em cores, pedindo auxílio, é capaz de não percebermos, não nos sentirmos tocados pelo sentimento de acolhida. Tal tem sido o vício da virtualidade e da frieza das e nas relações.

Isto me fez pensar, pois não concebo a máquina a frente do homem.
Adoro a modernidade, apesar de não ser tão íntima dela como deveria, mas adoro mais um abraço de um amigo, um sorriso, uma conversa mesmo que apressada em meio a tantos afazeres.

A vida é feita de encontros sim, basta estarmos sinceramente abertos a eles.

O Grande Universo nos envia muitos encontros dia afora. Basta estarmos abertos para o abraço.

O Grande Universo nos envia muitos encontros repetitivos até que a ficha de alguém caia e ambas as partes se abram a questão: “Afinal, o que tem acontecido para toda esquina, semanalmente, eu cruzar com tal pessoa?”

Estou aberta aos encontros. Encontros de reconciliação, encontros de saudades, encontros pra dizer “ há quanto tempo, meu amigo!”, encontros pra saudar os avanços de cada um, encontros pra rir de todos os erros que não mais cometemos ou dos que ainda repetimos, encontros pra dizer "eu amo você" e seguirmos em frente felizes porque somos capazes de amar de coração e ação.

Este é meu convite, abra-se você também aos encontros que o Grande Universo te presenteia.

Sejamos todos mais humanos que virtualmente frios e distantes do que realmente importa nesta vida.


Afinal, o caminho é o que importa e o caminho é feito de encontros.

Um comentário:

Carmem disse...

Carmen!...
Ao ler o que escreveu me veio em mente uma frase simples e que eu seguidamente repito, não lembro onde a li pela primeira vez, certamente aqui mesmo neste mundo virtual, mas diz o seguinte: "Nada substitui os cinco sentidos".
Acho que é mais ou menos por aí... Aqui encontramos amigos, centenas deles, mas como tu falou no texto...Se encontrarmos alguns deles e pedimos ajuda ao vivo e a cores?...como seria?... Fica aí a dúvida da palavra "amigo" virtual.

Beijo!