quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Quando paro para me ouvir...


Quando percebo que a vida não flui, paro e me pergunto :

- O que é que não estou percebendo?

Tenho esta mania de conversar com o Universo, os anjos, meu eu interno ou qual nome você queira dar a tudo isto.

Quando paro e me pergunto, isto me aquieta e ao mesmo que me aquieta me faz ouvir os sons que ressoam dentro mim. Isto me facilita para ter as respostas que não vejo quando corro de um lado pra outro cumprindo metas da vida diária.

Pois, é bem isto que pode acontecer se não paramos e nos perguntamos: podemos entrar no redemoinho das metas a cumprir, ainda mais nestes tempos em que metas são o objetivo de vidas e por isto mesmo, estas vidas entram num jogo sem saída.

Parar e me perguntar:

- O que estou fazendo é o correto para mim?

- O que faço está consonante com a minha verdade?

Encontro pessoas tristes, tensas, enraivecidas ou pior, entorpecidas, sempre com pressa para seus compromissos e sem tempo para uma conversa que não seja o “oi tudo bem?”

Não é uma pena?

Meu convite hoje é parar, ouvir sua verdade interna, pedir um sinal para o caminho a seguir e segui-lo.

Outro convite é acessar e ler este texto tão lindo e tão tocante que a Cláudia colocou em seu blog que diz tudo sobre convites a serem feitos para e por todos nós! Aliás, é uma bela dica de livro! Este convite em especial, já passeou o mundo e nada melhor que relembrá-lo vez por outra...

Vai aí o endereço:

http://conexoesdeamor.blogspot.com/

a foto acima foi tirada por Janaína Monteiro, que tive a sorte de receber como filha nesta vida.. é de uma das regiões do Palácio de Versailles...acho que é isto!



Um comentário:

FERNANDA & ASTROLOGIA disse...

QUERIDA CARMEM, MAIS UM BELO TEXTO
CONTINUA A ADORAR LER... UM ABRAÇO DE GRANDE CARINHO,
FERNANDINHA